As coisas se parecem com seus donos parte 1

Quando eu olho para alguma coisa, tento enxergar o Kung Fu, contido em cada uma delas nelas. Me chama atenção, como o ambiente onde vivemos, nossa casa, nossos objetos, tem um pouco de cada um de nós.

Mais do que isso, colocamos nossa energia ou nossa marca, naquilo que fazemos ou vestimos e nos conectamos com as cosias que apreciamos. Por exemplo, a forma que nos vestimos, nossa apresentação pessoal, diz muito a nosso respeito.

Em relação a nosso nome, não poderia ser diferente e nesse aspecto, tem muito a nos dizer. No âmbito marcial, por exemplo, quando o Si Fu Júlio Camacho, escolhe o nome Kung Fu de um praticante, acredito ter um pouco da característica de cada um. Certa vez, eu me lembro, que o Si Fu disse, que o nome Kung Fu, tem contido, uma advertência, uma missão e a natureza em relação a cada praticante.

Melhorei muito meus padrões, quando comecei a praticar o Sistema Ving Tsun. Certamente por que o Sistema desenvolve a ampliação da percepção, do foco e uma série de atributos, serão desenvolvidos, no decorrer de cada domínio.

Chego a seguinte conclusão, que o bom gosto, não poder ser ensinado e sim, só aprendido, assim como o Si Fu já disse sobre o Sistema Ving Tsun.

Discípulo do Mestre Sênior Julio Camacho

Márcio Lopes  (Moy Si Ou)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: